OLED ou QLED? Quais as diferenças entre os principais tipos de telas em smart TVs da atualidade? Eu separei aqui um modelo LG A1, a TV OLED de 2021 mais em conta da LG, e a Samsung enviou a QN85B, um dos modelos mais recentes de QLED lançados no Brasil. Em ambiente escuro há diferença nas cenas de filmes e séries? E em ambientes claros, o QLED consegue iluminar mais? Eu analisei diversos cenários e vou agora te mostrar as diferenças entre elas e qual se encaixa melhor na sua necessidade.

OLED vs QLED

Antes de ir para as cenas lado a lado, você precisa entender quais as diferenças de construção de cada produto. E caso não queira, pode pular para o próximo capítulo aí do Youtube.

QLED

As TVs QLED são telas construídas a partir de telas LCD. Só que ao invés de utilizar retroiluminação nas bordas ou mesmo alguns pontos, são adicionados pontos de iluminação. Para você ter ideia, esse modelo da QN85B tem 720 pontos de iluminação traseira, formando assim uma matriz de retroiluminação. Essa formação é denominada FULL ARRAY LOCAL DIMMING. Ou seja, são vários pontos de retroiluminação que acendem individualmente para iluminar aquele pequeno local.

Mas veja bem, não são todas as TVs QLED que tem esses pontos de retroiluminação, mesmo algumas QLED, são iluminadas pelas bordas, como o caso da TCL C725, que testamos aqui. Essa é a iluminação local, no formato Edge Lit, nas bordas.

Na frente da camada de iluminação, seja ela matriz ou iluminação local, existem outras camadas que filtram a luz, adicionando cores, os chamados Quantum DOTS, que dão nome a tecnologia QLED. Depois desta camada, existem outras, dependendo do modelo da TV. Por contar com várias camadas, a TV por consequência fica mais espessa, como é o caso destas duas aqui.

OLED

As TVs OLED, o mecanismo é outro. Cada pixel da TV, sim cada pixel tem sua própria iluminação. Em uma TV 4K a gente tem 8.294.400 pontos de iluminação. Cada ponto emite uma combinação das três cores primárias, vermelho, verde e azul. A soma de cada cor, aliada a intensidade de luz que cada pixel emite, gera toda a gama existente de cores, isso é o que os fabricantes chamam de contraste infinito.

Diferenças na prática

Mas essa diferença de construção, sendo uma retroiluminada e outra iluminada pixel a pixel, gera diferença no resultado da imagem? Vamos colocá-las lado a lado agora para testar.

Escuro total

A primeira comparação que fizemos foi colocar as TVs no breu total. Dentro de um quarto totalmente fechado e escuro, para tentar simular a diferença entre os tons escuros, parte onde teoricamente as OLED dominam. Vamos ver algumas imagens.

Temos aqui um teste clássico de imagem, fundo totalmente escuro e alguns pontos brancos passando na tela. A TV da direita é OLED e a da esquerda QLED.

Imagem 1
Imagem 1

A gente pode notar algum vazamento de luz na QLED, pouco para falar a verdade.

Outro exemplo que consegui simular na câmera para mostrar, foi a legenda passando. No vídeo parado, você já consegue perceber a diferença de vazamento de luz.

Teste 2: legendas
Teste 2: legendas

Perceba também que na hora que a legenda fica somente ela, a TV trabalha para desligar a iluminação o máximo possível e escurecer o que não precisa ficar ligado.

Esse trabalho é o software da Samsung melhorando a imagem em tempo real para você ter a melhor experiência possível.

Cores

Agora passamos por umas cenas no escuro com cores vivas. Primeiro repare a intensidade das cores, segundo note o quão parelho é a cor da OLED do primeiro ao último pixel.

Teste 3: diferença de cores
Teste 3: diferença de cores

Enquanto a QLED tem áreas mais iluminadas que outras e mesmo as cores não ficam tão vivas, o que demonstra a falta de contraste.

Maior luz possível

A gente colocou as duas TVs ao ar livre, eu sei que ninguém assiste TV ao sol, mas para efeitos de comparação e mostrar onde a QLED se supera.

Teste 4: O maluco que coloca as TVs no sol
Teste 4: O maluco que coloca as TVs no sol

Essa imagem que você está vendo aí, talvez eu não consiga expressar o que eu enxerguei e o que eu consegui gravar nas lentes da câmera, mas a maior iluminação da QLED me fez perceber as cores mais fiéis, nesse cenário.

Interno com bastante luz

Outro cenário foi colocar as TVs em um ambiente interno, numa sala onde elas deveriam ficar. Posicionadas em um local bem iluminado. Vai ficar passando agora algumas imagens de cenas escuras e também cenas claras. Veja o garfo (vídeo), é perceptível a diferença de luz emanada do fundo da TV.

O ângulo de visão da QLED, nesse modelo em específico deixou a desejar, no momento em que colocamos ângulo na gravação, você nota a diferença de tons. Já a OLED permanece com as mesmas cores e contraste.

Teste de ângulo de visão
Teste de ângulo de visão

Agora, quanto mais me movo em direção ao centro, melhor fica a imagem da QLED.

Teste de frente
Teste de frente

Resumo

O que podemos tirar desse vídeo e situação? É perceptível a diferença entre as tecnologias, mesmo para pessoas leigas. Esse vídeo aqui na prática mostra a capacidade de contraste que os painéis OLED tem.

Aí você me pergunta, mas as QLED são ruins de imagem? Eu te respondo, nada, muito pelo contrário. Eu gosto muito da qualidade de imagem e principalmente da iluminação que as QLED fornecem. Em ambientes bem iluminados, elas mandam a melhor.

A qualidade de imagem, ao rodar vídeos no Youtube ou mesmo filmes e séries é incrível, principalmente em modelos 4K. Não precisa ficar com receio de comprar uma TV QLED, a imagem dela é incrível também.

Preços

Os preços são outro fator determinante. As OLED tendem a ser mais caras, não é esse caso aqui, a A1 está mais barata que a QN85B, são modelos distintos também. A QN trata-se de um modelo intermediário, enquanto a A1 é um modelo OLED de entrada, digamos assim.

Agora quando a gente começa a procurar por modelos acima de 55 polegadas, as OLED fica muito mais caras que os modelos QLED, então, se você procura por uma de 65", as QLED vão oferecer uma relação custo benefício melhor.

E aí, você tem uma OLED em casa? Curte ela? E você tem uma QLED ou pretende comprar? Manda aí nos comentários.