A partir de 2024 todos os iPhones deverão trazer carregadores com conexão USB-C, trocando a sua porta Lightning atual. O parlamento da UE aprovou na terça-feira a nova lei que exige carregadores USB-C sejam o padrão para novos smartphones, tablets, fones de ouvido, caixas de som portáteis, consoles de videogames portáteis, leitores eletrônicos, teclados, mouses, GPS e câmeras até o final de 2024. Além disso, a regra exige que todos tenham suporte a energia de até 100W. A legislação prevê ainda que os dispositivos com carregamento rápido usem a mesma velocidade de carregamento, o que pode ser meio controversa essa última regra.

iPhones terão padrão USB-C na Europa

A medida votada teve 602 votos a favor e 13 contra. Com isso a Apple, uma das únicas fabricantes ainda a não adotar USB-C como porta de dados e carregamento a modificar e passar a usar o padrão. Essa medida é aplaudida pelos usuários e entusiastas que certamente pensam na padronização como benefício.

Os fabricantes de notebooks também deverão se adequar ao padrão, porém, para esses produtos o prazo será estendido para 2026.

Segundo os formuladores dessa regra, a política de padronização do carregar único, simplificará a vida dos europeus, reduzindo uma montanha de carregadores obsoletos e reduzindo custos para os consumidores.

Apple argumenta falta de inovação

Segundo a Apple e outros críticos aos planos da União Europeia, disseram que a regulamentação pode prejudicar a inovação. Segundo a Comissão Europeia, eles iriam trabalhar em conjunto para adequar regulamentação de novas tecnologias, caso julguem as novidades dignas.

Com essa constatação, pode quem sabe um dia, que a União Europeia mude o padrão USB-C para outro.

Redução de lixo eletrônico

Segundo o Parlamento Europeu, o padrão USB-C vai reduzir a emissão de lixo eletrônico, "capacitando consumidores a fazer escolhas mais sustentáveis". O órgão argumenta que por ano são gastos cerca de 250 milhões de euros com compras desnecessárias de carregadores, gerando cerca de 11.000 toneladas de lixo eletrônico anualmente.

Será que com essa ideia de redução de lixo eletrônico vai liberar os fabricantes de não enviar carregadores junto no kit do produto, com intuito de reduzir a produção de lixo eletrônico, visto que o usuário já tem algum carregador deste tipo em casa? Essa é uma ótima argumentação que fabricantes podem fazer.

No Brasil

No Brasil, o Ministério da Justiça proibiu que a Apple venda iPhones sem carregador. A partir de agora, todos os iPhones devem ser vendidos com carregador e caso a Apple descumpra essa determinação, uma multa de R$ 12 milhões deverá ser aplicada à empresa. Ainda há também uma consulta pública da Anatel sobre o tema de USB-C nos iPhones brasileiros.

Os novos smartphones da Samsung da linha Galaxy Z, como o Z Flip 4 e Z Fold 4 trazem carregadores na caixa, mantendo o padrão USB-C - USB-C. Segundo a Samsung, todos os produtos que não acompanham carregador na caixa, o site da fabricante permite ao usuário solicitar o resgate do carregador original.

Opinião: USB-C é o padrão a ser buscado?

Aqui nos estúdios temos diversos tipos de carregadores, sejam para as câmeras, para os notebooks, os smartphones inclusive com mais tipos, a padronização seria algo benéfico para quem tem vários dispositivos portáteis? Na minha opinião sim.

O padrão USB-C já se mostrou eficiente tanto em potência energética quanto em envio de informações e dados. Já existem carregadores que ultrapassam a barreira dos 200W utilizando esse padrão de cabos. Há tempo que já é possível carregar notebooks com USB-C.

USB-C deve ser o padrão de carregadores? 96,30% 3,70%